CuritibaPolícia

Moradora de Curitiba pode ter vendido o filho em Portugal

Polícia Federal diz que negociação aconteceu enquanto ela ainda estava grávida

 Moradora de Curitiba pode ter vendido o filho em Portugal

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Uma moradora de Curitiba é suspeita de ter vendido o filho para um cidadão português. Nesta terça-feira (06), a Polícia Federal fez uma operação para apurar o possível esquema clandestino de adoção ilegal em países europeus, assim como o tráfico de pessoas.

De acordo com a polícia, ainda durante a gravidez, a suspeita negociou a venda do filho para um morador de Portugal. O nome da mulher não foi divulgado. Também não foi revelado quando o procedimento clandestino aconteceu, nem quanto os envolvidos receberam pela venda do bebê.

De acordo com a investigação, ela viajou ao país estrangeiro poucos dias antes do parto. Depois disso, retornou sozinha. A venda teria sido intermediada por uma pessoa que mora no estado de São Paulo. A investigação teve apoio da Interpol e da polícia de Portugal.

A PF informou que o objetivo é identificar outras pessoas que possam ter participado ou auxiliado na negociação e encaminhamento do bebê brasileiro para Portugal, além de tentar identificar outras negociações semelhantes.

A Polícia Federal disse que o bebê foi localizado ainda na maternidade e está sob cuidados das autoridades e da rede de proteção à criança do país. As autoridades de Portugal também investigam o caso. Conforme a PF, a operação desta terça-feira apreendeu documentos em endereços de Curitiba e São Paulo.

Informação: Ricardo Pereira

Avatar

Paula Duraes

Preços pagos por Colombo em livros eram três vezes maior

Preços pagos por Colombo em livros eram três vezes maior

Segundo delegado, licitações eram direcionadas à editora com vínculo direto com o secretário de educação

I Wanna Be Tour traz Simple Plan para Curitiba

I Wanna Be Tour traz Simple Plan para Curitiba

Turnê é neste domingo (3) no Couto Pereira com 12 atrações nacionais e internacionais

Urbs é notificada de suspensão da compra de ônibus elétricos

Urbs é notificada de suspensão da compra de ônibus elétricos

TCE determinou que autarquia apresente estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental