Novo modelo de placa de automóvel padrão Mercosul passa a valer no Paraná

(Foto: divulgação/Detran Pr)

Começa a valer hoje (17) no Paraná o novo modelo de placa para automóveis padrão Mercosul. A mudança atende uma determinação do Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran. A placa traz itens de segurança que permitem a rastreabilidade por meio de QR code praticamente impedindo a clonagem.

Na sequência deverá ser implantado um chip no novo modelo. A exigência passa a valer para casos específicos, como primeiro emplacamento e aquisição de novo veículo. O coordenador de Veículos do Detran-PR, Edson Rasera, explica que  a medida deve facilitar a fiscalização.

Não são todos os motoristas que precisam alterar a placa do veículo. Situações específicas vão exigir o padrão Mercosul.

A placa segue o mesmo desenho em todos os países do Mercosul com quatro letras e três números em fundo branco. O modelo traz um código único e contém todos os dados de confecção da placa, como a identificação do fornecedor e o número de série, data e ano da fabricação da peça além do modelo do carro. A mudança na placa gerou protestos por parte do setor automotivo.

A Assovepar, a Associação dos Revendedores de Veículos Automotores no Estado Paraná, emitiu uma nota em que afirma que é contrária a adoção da placa Mercosul. Segundo a entidade, ainda não há comprovação efetiva de que a mudança trará benefícios. Para a Assovepar a alteração vai gerar custos altos para o consumidor, para as revendas e concessionárias de veículos.

Reportagem: Juliana Goss

Comments

  1. Dante Ignacchitti says:

    Essa famigerada placa é uma das providências, juntamente com uma futura moeda única e um parlamento latino, criadas por comunistas a fim de transformar a América Latina em uma latrina socialista sem fronteiras, sem pátrias, sem nacionalidades e sem soberanias, embolando todos nós num arremedo do que foi a URSS.

  2. É uma vergonha! Essa mudança é somente para beneficiar os fabricantes de placas grandes, pois os pequenoa serão prejudicados com o alto custo dos equipamentos.
    Há anos eles vêm tentando modificar o modelo para que a população seja obrigada a emplacar novamente e aumentar o faturamento. É uma coisa tão absurda, que em vários modelos de veículos a placa não cabe.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*