Paraná envia bombeiros para acompanhar trabalho de resgate de vítimas em Brumadinho-MG

A curitibana Fernanda Damian, de 30 anos, esta entre os quase 300 desaparecidos da tragédia de Brumadinho, na região de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Fernanda está grávida de quatro meses e viajava acompanhada do noivo, o arquiteto paulistano Luiz Taliberti, de 31 anos que também segue desaparecido. Eles estavam hospedados na cidade desde o dia 10 de janeiro para conhecer o Instituto Inhotim, um museu a céu aberto na região que tem um acervo de arte contemporânea. A pousada onde a família estava ficou totalmente soterrada sob oito metros de lama.

Amigos e parentes compartilham nas redes sociais o máximo de informações na tentativa de ajudar na busca pela por Fernanda. A equipe da BandNews tenta contato com a família, que se descola até Brumadinho em buscas de notícias. Outro morador da Grande Curitiba também está desaparecido.

Noel Borges de Oliveira, de 50 anos, mora em Campina Grande do Sul, mas foi ao estado mineiro há cerca de dois meses para coordenar a equipe que realizava uma análise do solo da barragem. Ele é encarregado de obras e trabalha para a empresa Fugro in Situ Geotecnia, que, de acordo com a família dele, presta serviços para a Vale há cerca de 12 anos.

O empreendimento fica em Pinhais, também nas imediações da capital paranaense, mas as pessoas que ele liderava seriam todas moradoras de municípios mineiros. Ainda conforme os familiares de Noel Borges de Oliveira, o contato mais recente dele com a esposa foi na manhã de sexta, dia 25 e janeiro.

A última visualização no whatsapp, por sua vez, foi pouco depois, por volta de 12h20. O homem é natural de Ortigueira, no norte do Paraná, mas está radicado em Campina Grande do Sul há mais de 20 anos. Ele é casado e tem duas filhas e um neto.

No Facebook, Luciane Borges de Oliveira, uma das filhas, pede orações pelo pai. Ela afirma, na postagem, que a família ainda tem esperanças de que o paranaense seja encontrado vivo, mas admite que essa expectativa diminui a cada hora que se passa sem qualquer notícia. A BandNews entrou em contato com a jovem, que ainda não respondeu ao pedido de entrevista.

Em nota a empresa Fugro disse que tinha cinco pessoas trabalhando no local, quatro das quais, até o momento, ainda estão desaparecidas. Um dos funcionários foi resgatado e está hospitalizado, sem lesões de maior gravidade. A Fugro está trabalhando junto com as autoridades para obter mais informações sobre os colegas desaparecidos e fornecendo todo o suporte aos familiares.Entre as vítimas de Brumadinho também estão parentes da vereadora Ana Carolina Mascarenhas, do PSB, de Campina Grande do Sul, na grande Curitiba.

A parlamentar – que é de Belo Horizonte – postou nas redes sociais que perdeu primos, tios e amigos com o rompimento da barragem da mineradora Vale na última sexta-feira. A equipe da BandNews tenta contato com a vereadora que informou no Facebook que está em Brumadinho ajudando familiares atingidos pela lama que destruiu o Córrego do Feijão.

Reportagem: Ana Flavia Silva/ Juliana Goss/ Daiane Andrade/ Alexandra Fernandes