ParanáEconomia

Paraná registra alta de 1,1% no preço dos alimentos

A batata-inglesa subiu 41,34% e foi o item com maior alta

 Paraná registra alta de 1,1% no preço dos alimentos

Foto: Gilson Abreu/ AEN

Os alimentos ficaram, em média, 1,1% mais caros no Paraná durante o mês de janeiro. É o que aponta o Índice de Preços Regional de Alimentos e Bebidas (IPR – Alimentos e Bebidas) do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

O levantamento abrange seis municípios e todos registraram variação positiva no período. Maringá apresentou a maior alta, de 1,54%. Em seguida vieram Londrina (1,40%), Foz do Iguaçu (1,22%) e Cascavel (1,13%). As menores variações foram registradas em Ponta Grossa (0,89%) e Curitiba (0,48%).

A pesquisa avaliou o preço de 35 produtos que representam 65% das compras de alimentos e bebidas dos paranaenses. A batata-inglesa subiu 41,34% e foi o item com maior alta, seguido da laranja-pera (14,78%) e do feijão carioca (7,35%). Segundo o diretor de estatística do Ipardes, Marcelo Antonio, as altas estão relacionadas às condições do tempo e a lei da oferta e da procura.

As principais quedas nos preços ficaram por conta da cebola (-7,77%), pernil suíno (-5,86%) e banana-caturra (-4,88%). Com o resultado, depois de sete meses seguidos de deflação, o índice acumulado dos últimos 12 meses voltou a apresentar aumento. A alta acumulada foi, em média, de 1,15% no estado.

No período – entre fevereiro de 2023 e janeiro de 2024 – o maior índice acumulado foi em Cascavel (2,58%), seguida por Londrina (2,28%), Maringá (1,67%), Ponta Grossa (0,54) e Foz do Iguaçu (0,52%). O único município com variação negativa foi Curitiba, com índice de -0,69% no acumulado dos últimos 12 meses.

Informação: Vanessa Fontanella

Avatar

Paula Duraes

Homem invade casa e atira 16 vezes contra moradores

Homem invade casa e atira 16 vezes contra moradores

O caso aconteceu em Antonina no litoral do Paraná

Tenente-coronel bombeiro é investigado por assédio sexual contra subordinada

Tenente-coronel bombeiro é investigado por assédio sexual contra subordinada

De acordo com a denúncia do MP-PR, o caso aconteceu em Maringá, noroeste do Paraná

Mais de 300 toneladas de lixo são retiradas das praias

Mais de 300 toneladas de lixo são retiradas das praias

Limpeza foi feita em 48 quilômetros da orla de três balneários

Suspeito de furtar Banco Central de Fortaleza é preso

Suspeito de furtar Banco Central de Fortaleza é preso

Homem utilizava outra identidade e foi localizado em Londrina, no norte do Paraná