CuritibaGeral

Plataforma auxilia médicos na prescrição de tratamento do câncer

Grupo uniu a ciência de dados e experiência clínica na ‘Ambulis’; sistema é gratuito

 Plataforma auxilia médicos na prescrição de tratamento do câncer

Foto: pixabay

Uma estudante curitibana ajudou na criação de uma plataforma que auxilia médicos na prescrição e estudo de tratamentos para o câncer. Para alcançar esse resultado, Maria Vitória Sypnievski e outros sete jovens uniram a ciência de dados e a experiência clínica.

A versão beta da plataforma ‘Ambulis’ foi utilizada em sete estados brasileiros e lançada oficialmente nesta semana. Maria, que foi uma das responsáveis pela filtragem de dados, explica que o principal objetivo do sistema é colocar o Brasil na vanguarda da tecnologia oncológica.

Victor Dubeux, fundador e CEO da ‘Ambulis’, detalha que muitos médicos não utilizam anticorpos monoclonais como tratamento devido à falta de informação de qualidade. Um problema que a plataforma quer resolver.

Essa análise de artigos e ensaios clínicos é feita manualmente pela curitibana. Maria Vitória descreve como é o processo.

Conforme estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), até 2025, no Brasil, serão 2.175.000 novos diagnósticos. Por meio da plataforma, médicos oncologistas podem ter acesso à possibilidade de um tratamento mais assertivo de forma gratuita.

Mais informações da plataforma você encontra pelo site https://www.ambulis.com.br/ ou pelo Instagram: @ambulis.br.

Reportagem: Mirian Villa

Avatar

Giovanna Retcheski

Nove são presos em operação contra tráfico de animais silvestres

Nove são presos em operação contra tráfico de animais silvestres

Ação da Polícia Civil ocorre nesta segunda-feira no Paraná e em Santa Catarina

Mudas vão ser entregues gratuitamente nas Ruas da Cidadania

Mudas vão ser entregues gratuitamente nas Ruas da Cidadania

Distribuição começa na quarta-feira (28), pelo Boqueirão e Pinheirinho. Vão ser oferecidas mil mudas

Viaduto ganha vigas de 43,5 metros e 110 toneladas

Viaduto ganha vigas de 43,5 metros e 110 toneladas

Avenida Victor Ferreira do Amaral está totalmente interditada, embaixo do viaduto da Linha Verde