Positivo vence leilão de duas escolas do Grupo Expoente

(Foto: GoogleMaps / Reprodução)

O grupo Positivo é o vencedor do leilão de duas unidades do Colégio Expoente e dá mais um passo nos planos de concentrar a atuação na educação básica. A estratégia não descarta a possibilidade de venda de outros ramos do negócio, como já fez com o sistema de educação que atende escolas conveniadas.

Nesta sexta-feira (11) o grupo arrematou com um lance de R$ 58,3 milhões os colégios do Grupo Expoente, que teve a falência decretada pela Justiça por causa de uma dívida de R$ 163 milhões.

São cerca de 1.000 alunos nas duas escolas. Também nesta semana, a empresa comprou duas unidades do Colégio Semeador, em Foz do Iguaçu, com 1.200 alunos, e duas sedes da escola bilíngue Passo Certo, em Cascavel, com 650 estudantes. Com essas aquisições, o Grupo Positivo chega ao Oeste do Paraná, região onde ainda não atuava.

Segundo o presidente da Divisão de Ensino do Grupo, Paulo Arns da Cunha, a marca também chega a regiões de Curitiba onde não tinha escolas e fortalece a nova estratégia, que valoriza a origem dos negócios da organização.

O diretor diz que o grupo vai assumir as escolas compradas assim que a Justiça referendar o leilão. Segundo Arns da Cunha, o Expoente tem uma trajetória semelhante à do Positivo e professores da antiga administração devem ser mantidos durante o ano que vem.

Os gestores do grupo também dizem que os próximos passos são focar na integração dos funcionários ao Positivo e estreitar a comunicação com pais e alunos. A compra do Expoente e dos colégios no interior do Paraná somada às adaptações necessárias para colocar as escolas dentro do padrão da marca representam um investimento de R$ 90 milhões.

O Grupo pretende ainda comprar outras escolas e tem uma previsão de investimento de R$ 200 milhões. As primeiras novas unidades devem ser de cidades do Paraná, Santa Catarina e São Paulo.  Arns da Cunha diz que o Positivo busca uma especialização. Embora não confirme a venda de parte dos negócios, o diretor não descarta a possibilidade de a organização aceitar boas propostas.

A estratégia de expansão do Positivo no mercado nacional de educação básica teve início em 2016, quando o Grupo assumiu a administração de duas unidades em Joinville, Santa Catarina. Em 2017, o Positivo comprou uma sede em Londrina (PR) e, em 2018, três unidades em Ponta Grossa (PR). O Grupo passa a contar com 21 unidades de ensino, em seis cidades, que atendem, juntas, cerca de 20 mil alunos desde a Educação Infantil ao Ensino Pré-Vestibular.

Reportagem Lenise Klenk