Prédio da prefeitura passa a ter 50% da energia produzida por painéis solares

Foto: Isabella Mayer/SMCS

A partir de junho, parte da energia consumida no prédio da prefeitura de Curitiba passa a ser gerada por painéis solares. O Palácio 29 de Março, no Centro Cívico, está recebendo a instalação de 440 painéis fotovoltaicos, vindos da China, que devem reduzir em até 50% o consumo de energia do prédio. O local também está recebendo lâmpadas novas, de LED. Com os dispositivos, a estimativa é economizar R$ 180 mil por ano.

Segundo o superintendente de Obras e Serviços da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Reinaldo Pilotto, a energia solar será responsável pela iluminação do prédio.

O sistema instalado na sede da administração municipal recebeu recursos do Programa de Eficiência Energética da Copel Distribuição, no valor de quase R$ 1 milhão.

Apesar de ser considerada uma das cidades do mundo onde o Sol menos aparece, Curitiba não é prejudicada ao gerar energia a partir da incidência solar. Isso porque o sistema não precisa da radiação direta – e funciona mesmo que o tempo esteja fechado.

A instalação dos painéis faz parte do programa de eficiência energética “Curitiba Mais Energia”, que inclui a construção de uma Central Geradora Hidrelétrica no Parque Barigui, doada pela Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (Abrapch). O programa inclui o uso de painéis solares no antigo aterro do Caximba, projeto vencedor de uma verba de apoio de US$ 1 milhão fornecida por uma instituição internacional que facilita o acesso a financiamentos.

Reportagem: Ana Flavia Silva

Foto: Isabella Mayer/SMCS
Foto: Isabella Mayer/SMCS
Foto: Isabella Mayer/SMCS