Presença de farmacêuticos poderá ser obrigatória durante transporte de remédios no Paraná

A presença de um farmacêutico poderá ser obrigatória durante o transporte de medicamentos e insumos no Paraná. Um projeto de lei foi aprovado de forma unânime na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira e segue para sanção do governador do Estado, Ratinho Junior. Ele tem 90 dias para emitir um parecer sobre o assunto.

O autor da proposta é o deputado Paulo Litro, do PSDB. Ele defende que durante o processo de transporte os medicamentos podem sofrer alterações químicas e físicas. 

Uma das diretoras do Conselho Regional de Farmácia, Nádia Celuppi, afirma que o projeto só vai reforçar que o produto seja entregue da melhor forma ao usuário.

Segundo ela,apesar de todas as normas de segurança, esse tipo de alteração pode ocorrer e prejudicar o efeito do medicamento.

Caso o projeto seja aprovado, as empresas que descumprirem a exigência prevista no texto estarão sujeitas à notificação para regularização do serviço. Em caso do descumprimento da notificação, será aplicada uma multa.

Reportagem: Lorena Pelanda