Projetos de escolas e museus investem em opções lúdicas e que exercitam criatividade das crianças

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Em tempos de telas digitais oferecer opções lúdicas e que exercitem a criatividade das crianças é uma indicação de especialistas. Escolas, projetos independentes e até museus têm investido nesse tipo de atividade para ajudar as crianças a desenvolverem o tato com texturas e objetos além do plástico e dos celulares.

Segundo a pedagoga Marianna Canova, a interação da criança interfere diretamente na visão que ela tem de mundo e, por isso, deve ser enriquecida.

Na escola onde Marianna é diretora pedagógica, os alunos de 4 meses a 6 anos de idade utilizam diferentes materiais dentro e fora das salas da aula. Areia, barro, blocos de madeiras e até pedras estão entre os itens oferecidos para os pequenos, sob supervisão das educadoras.

Mãe de uma das alunas, Michele Micheletto destaca a importância dessas interações para filha, que mora em apartamento – e normalmente não tem acesso a esse tipo de material.

A criatividade também é provocada na exposição “Criaturas Fantásticas” em cartaz no Museu Municipal de Arte até o dia 1º de setembro. A mostra reúne 11 dispositivos lúdicos e interativos para aproximar as crianças da arte de uma maneira leve e divertida. Segundo uma das idealizadoras da iniciativa, Ana Hupfer, a ideia é convidar os pequenos a participarem e refletirem sobre a arte.

Entre os objetos em exposição, há recursos lúdicos, sensoriais e participativos – como bicicletas de madeira que emitem luzes coloridas e sons a partir das pedaladas dos visitantes e blocos coloridos que podem ser montados do jeito que a imaginação mandar. A visitação pode ser feita das 10h às 19h, de terça a domingo.  

O MuMA fica no Portão Cultural, na Avenida República Argentina, 3430, bairro Portão. A entrada é de graça.

Reportagem: Ana Flavia Silva

(Foto: divulgação/MUMA)