Reitoria da UFPR descarta possibilidade de suspensão de vestibular 2019/2020

(Foto: divulgação/ UFPR)

A reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) descartou a possibilidade de suspensão do vestibular para o ano letivo de 2020, recomendada pelos professores da instituição. Os docentes tomaram a decisão durante assembleia da Associação dos Professores (APUFPR), na tarde desta terça-feira (10), apontando a falta de verbas de custeio, pesquisa e extensão das universidades federais que sofreram contingenciamento de 30% desde maio. Os professores também aprovaram indicativos de greve por tempo indeterminado e uma paralisação de 48 horas. Essas recomendações, no entanto, estão sujeitas à definição do Sindicato Nacional.

Segundo o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, a aplicação das provas está mantida.

A UFPR sofreu uma perda de R$ 48,3 milhões com o anúncio do contingenciamento de 30% dos recursos feito pelo Ministério da Educação.

Desde quando a suspensão dos repasses foi anunciada, a reitoria da UFPR se posicionou dizendo que a medida poderia comprometer o funcionamento da Universidade e que corria o risco de não honrar os compromissos financeiros a partir do mês de setembro.

Segundo o reitor, as contas da instituição estão em dia, mas caso os repasses não sejam liberados os problemas financeiros devem ser sentidos a parti de outubro.

As inscrições para o vestibular 2019/2020 da UFPR terminaram às 17 horas desta terça. Ao todo, a UFPR ofereceu 5.660 vagas em 129 opções de cursos e turnos de graduação. Pelo Sistema de Seleção Unificado (SiSU) serão disponibilizadas 1.298 vagas. A 1ª fase do vestibular, com provas de conhecimentos gerais, está marcada para o dia 27 de outubro. Os estudantes que passarem para a 2ª etapa vão fazer as provas de compreensão e produção de texto e as questões específicas nos dias 24 e 25 de novembro.

Reportagem: Ana Flavia Silva