Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná recebe R$ 3,4 milhões

Foto: Orlando Kissner/ ANPr

Vinte e cinco municípios que compõem o Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná (COMESP) vão receber R$ 3,4 milhões para o custeio de serviços ambulatoriais e hospitalares do Sistema Único de Saúde, o SUS. O anúncio foi feito na manhã desta  segunda-feira (8), pelo Ministro da Saúde, Ricardo Barros, junto do Governador Beto Richa e do Secretário Estadual de Saúde, Michele Caputo Neto, além de representantes de diversas cidades do Paraná. A verba vai ser incorporada ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade do Paraná. O valor vai ser repassado em parcelas mensais de R$ 283 mil, para que o COMESP direcione o investimento de acordo com as necessidades de cada município. Além dos recursos federais, o governo estadual direcionou R$ 10,2 milhões para a área da saúde. Entre os investimentos previstos está um novo Centro de Especialidades em São José dos Pinhais, em um prédio cedido pela Prefeitura da cidade. Inicialmente, no local funcionaria uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas, segundo o Secretário Estadual de Saúde, Michele Caputo Neto, outra unidade já atende a demanda e por isso o prédio vai ser reaproveitado.

No local poderão ser feitos exames de imagens, como ressonâncias e tomografias, além do atendimento de áreas específicas da saúde, como ortopedia. Somando a população das cidades que formam o consórcio, cerca de 3 milhões de pessoas poderão ser atendidas. Fazem parte do COMESP 25 cidades da região metropolitana de Curitiba. Na reunião de anúncio dos investimentos, o Ministro da Saúde, Ricardo Barros fez um balando das ações desenvolvidas enquanto esteve à frente do Ministério. Ele deve deixar o cargo até o início de abril deste ano, para concorrer à reeleição como deputado federal – cargo do qual tinha se afastado para assumir a pasta da saúde.

Os recursos anunciados também devem ser utilizados em mutirões de cirurgias para diminuir as filas de espera no Sistema Único de Saúde.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*