Furtos e atos de vandalismo na Linha Verde geram prejuízo aos cofres públicos

200 mil reais foram gastos em 2017 com a recuperação de iluminação na Linha Verde, em Curitiba. Durante todo o ano, 100 luminárias foram furtadas ao longo da via. Segundo a Secretaria Municipal de Obras Públicas, em um trecho de apenas 5 quilômetros, entre a Avenida Marechal Floriano Peixoto e a Avenida Brasília, 37 luminárias foram depredadas só no mês de dezembro.

Segundo o Diretor-geral da Guarda Municipal de Curitiba, Odgar Nunes Cardoso, as ações de vandalismo são feitas para o furto da fiação e das lâmpadas dos postes.

Segundo a prefeitura, a concretagem de vários postes foi feita para tentar inibir a ação dos vândalos, mas, ainda assim, eles têm usado escadas para furtar as luminárias. Cardoso conta que, muitas vezes, a ação dos bandidos é confundida com atividades de manutenção por quem passa na rodovia.

O patrulhamento com equipes da Guarda Municipal também foi reforçado e as equipes de inteligência da Guarda monitoram as ações para tentar identificar onde os itens furtados estão sendo vendidos. Mas a ajuda da população, denunciando atividades suspeitas, é fundamental.

Além do furto e da receptação dos itens, as ações de vandalismo também são crime e podem gerar multa e prisão de seis meses até 3 anos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*