Giba paga pensão com dinheiro de empréstimos e diz que teme pela segurança dos filhos

(Foto: Daiane Andrade/ BandNews FM Curitiba)

Ícone do vôlei, o campeão olímpico Giba pode pedir na Justiça a guarda dos filhos que tem com a também ex-jogadora de vôlei Cristina Pîrv. O ex-ponteiro da seleção brasileira de voleibol falou pela primeira vez sobre o caso na manhã desta terça (6). Em entrevista coletiva, Giba lamentou a situação e afirmou temer pela segurança dos filhos devido à exposição do caso na mídia.

Cristina e Giba têm um casal de filhos de 10 e 14 anos e, atualmente, três processos correm na Justiça paralelamente. Dois deles são movidos por Giba: um pede a revisão dos valores pagos a título de pensão alimentícia e outro solicita a conversão da guarda da modalidade unilateral para compartilhada, segundo a qual nenhum dos pais paga pensão e ambos dividem igualmente as despesas dos filhos.

O outro, de autoria de Cristina, foi o que levou a dois pedidos de prisão contra o ex-jogador em menos de 30 dias: o primeiro em 9 de fevereiro e o segundo na semana passada, no dia 1º de março. No dia seguinte (2), o depósito foi feito em juízo e a ordem acabou suspensa. Agora, a ideia é acompanhar a destinação dos cerca de R$ 90 mil para ter certeza de que o valor vai ser gasto com as crianças. É o que explica o advogado José Rodrigo Sade.

Ainda conforme o advogado, o montante foi acumulado não por falta de pagamento, mas porque, nos últimos meses, Giba vinha pagando um valor menor do que o que ele próprio tinha sugerido em 2013, quando o casal se separou e o acordo judicial foi firmado. E essa mudança teria se dado porque os vencimentos de Giba caíram muito nos últimos anos.

Giba oferece R$ 6 mil por mês de pensão para os filhos mais duas bolsas de estudos em colégio particular concedidas em troca do uso da imagem dos dois como garotos-propaganda da instituição de ensino. O valor é bem inferior aos quase R$ 13 mil estipulados atualmente.

A defesa de Cristina Pîrv, representada pelo advogado Rodrigo Reis Silva, disse que a importância atual da pensão foi oferecida pelo próprio ex-jogador, em 2013, e que não é possível baixar o valor.

Além disso, Rodrigo Reis Silva explicou que o ex-marido de Cristina Pirv não apresentou comprovantes o suficiente para provar que não pode pagar a quantia estabelecida.

Giba disse ainda que para conseguir os R$ 90 mil para pagar à ex-mulher, foram necessários dois empréstimos, de R$ 49 mil e R$ 41 mil. Ele também alegou ter outras dívidas contraídas por causa da pensão dos filhos e que até já vendeu o carro para tentar manter os valores em dia.

Giba nasceu em Londrina, no norte do Paraná, mas hoje vive em Curitiba para ficar perto dos filhos. Já Cristina Pirv é romena, naturalizada brasileira, e também mora na capital paranaense.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*