Governo e movimentos firmam acordo e barracas devem ser desmontadas até amanhã às 18h

(Foto: Narley Resende/BandNews FM Curitiba)

O acampamento em apoio ao ex-presidente Lula, nas proximidades da Polícia Federal, deve ser desmontado até às seis horas da tarde dessa terça-feira. A afirmação foi dada pela organização dos movimentos sociais que estão no acampamento, após reuniões nessa segunda-feira com o governo do Estado.

Os manifestantes, no entanto, devem manter as tendas institucionais que servem de suporte para atos públicos que eles pretendem continuar realizando no local. De acordo com o governo, a prioridade é manter o diálogo construído com as lideranças dos movimentos sociais.

Representantes do Estado não falam na possibilidade de uso de força policial para realização de despejo. Segundo o secretário de Segurança Pública, Júlio Reis, ficou acordado que o desmonte do acampamento começa já nessa segunda-feira.

Segundo o secretário de Segurança Pública o interdito proibitório está sendo cumprindo, principalmente com relação a garantir o funcionamento da Polícia Federal. Ele disse que o direito de manifestação também está sendo respeitado.

O novo secretário da Casa Civil, Dilceu Sperafico (PP), alegou que ainda não tem nenhuma orientação específica do governo com relação ao acampamento, mas também disse que a solução passa pelo diálogo.

A Terceira Vara da Fazenda Pública estipulou multa diária de quinhentos mil reais aos manifestantes que ocupam a região da superintendência da PF, no Santa Cândida.

A decisão avalia que os militantes estão infringindo o interdito proibitório concedido no dia 7, quando o ex-presidente Lula chegou à polícia federal para começar a cumprir a pena de doze anos e um mês de prisão.

No despacho, o juiz restringia a circulação dos manifestantes na área delimitada pelo bloqueio policial e impedia a montagem de estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade.

Termo de Acordo

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*