Lotes de hambúrgueres da empresa Transmeat seguem proibidos em todo país

A venda de quatro lotes de hambúrgueres da empresa Transmeat Logística, Transportes e Serviços Ltda, dona das marcas Transmeat e Novilho Nobre, segue proibida em todo o país. A decisão é da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e foi publicada ontem (quarta, 3) no Diário Oficial da União.

O frigorífico, instalado no município de Balsa Nova, na Grande Curitiba, é um dos investigados na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, e já estava com a comercialização desses produtos suspensa. O que significa que a determinação da Anvisa apenas mantém a proibição já existente. O advogado Thiago Lima Breus, que representa a Transmeat, foi ouvido pela BandNews. Ele esclarece que os itens alcançados pela Resolução da Agência já haviam sido recolhidos pela empresa no início do mês passado.

A decisão da Anvisa vem depois que o órgão recebeu os resultados das análises realizadas pelos Laboratórios Nacionais Agropecuários (Lanagro). No foco dos exames estavam os produtos de origem animal dos estabelecimentos envolvidos na força-tarefa da PF. Segundo o advogado, no entanto, apenas alguns lotes elaborados pela companhia seguem impedidos de circular, de modo que o frigorífico já pode retomar a produção e a comercialização de novos lotes.

O governo federal, no entanto, informa que as análises identificaram a presença de Salmonella nos lotes de hambúrgueres da Transmeat examinados. Mesmo assim, a Anvisa suspendeu – em uma segunda Resolução publicada na mesma edição do Diário Oficial dessa quarta – a interdição cautelar dos demais produtos fabricados pelo frigorífico.

A Operação Carne Fraca investiga a eventual prática de crimes de corrupção por agentes públicos em frigoríficos. De acordo com o Ministério Público Federal, ficou comprovada a existência de uma organização criminosa atuando no âmbito da Superintendência Federal de Agricultura no Paraná, envolvendo inclusive altas cúpulas do órgão. Também foram constatados a adulteração e a alteração de produtos alimentícios e o emprego de substâncias não permitidas em algumas unidades frigoríficas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*