No Sul, Alvaro lidera pesquisa presidencial empatado com Bolsonaro

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Uma pesquisa com intenções de voto, com recorte de eleitores da Região Sul do País, para a Presidência da República mostra que o senador Alvaro Dias, do Podemos, na liderança, empatado com o deputado federal Jairo Bolsonaro, do PSL do Rio de Janeiro. No levantamento do Paraná Pesquisas, divulgado ontem (03), o senador paranaense fica empatado com Bolsonaro se forem considerados somente os eleitores dos três estados do Sul.

Alvaro aparece com 21,9% das intenções de voto entre os entrevistados, tecnicamente empatado com Bolsonaro, que tem 22,6% no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No cenário que conta com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba, na disputa, Alvaro segue na ponta, no Sul, com 20,9% contra 21,6% de Bolsonaro. A pesquisa tem margem de erro de 2%. Pouco conhecido nas demais regiões do País, Alvaro ainda fica entre 2% e 8% nos três cenários avaliados.

Reunindo todas as regiões, Lula lidera a pesquisa, com 27,6% das intenções de voto. Bolsonaro é o segundo, com 19,5%. Na sequência, o ex-ministro do STF Joaquim Babosa, do PSB, aparece com 9,2%, seguido por Marina Silva, da Rede, com 7,7%; Geraldo Alckmin, do PSDB, com 6,9%, Ciro Gomes, do PDT, com 5,5%, e Alvaro Dias, com 5,4%. Com Lula no páreo, Manuela D’Ávila teria 1,2%; e Michel Temer, 1%. Neste caso, Flavio Rocha, do PRB, Guilherme Boulos, do PSOL, Henrique Meirelles, do MDB, João Amoêdo, do Novo, e Rodrigo Maia, do DEM, foram citados, mas não atingiram 1% das intenções de voto.

Nos dois cenários sem Lula, o levantamento nacional do Paraná Pesquisas mostra Bolsonaro na frente. Em um deles, com o candidato do PT sendo Fernando Haddad, Bolsonaro teria 20,5% das intenções de voto. O número de eleitores que dizem que votariam em ninguém neste cenário é de 17,5% dos entrevistados. Com Lula, o porcentual de entrevistados que diz não votar em nenhum dos candidatos cai para 9,6%.

Sem Lula e com Haddad, Marina Silva, vem na sequência de Bolsonaro, com 12% das intenções de voto, seguida por Joaquim Barbosa, com 11%, Ciro Gomes, com 9,7%, Geraldo Alckmin, com 8,1%, Alvaro Dias, com 5,9%; Fernando Haddad, do PT, com 2,7%; Manuela D’Ávila, do PcdoB, com 2,1%; Michel Temer, do PMDB, com 1,7%; e Flavio Rocha, do PRB, com 1% das intenções de votos.

O segundo cenário da pesquisa que não considera Lula também exclui um candidato próprio do PT. Nesse caso, Bolsonaro lidera com 20,7%. Em seguida, a opção nenhum dos candidatos aparece novamente com alto índice, 17,3%. Os eleitores que votariam em ninguém somam mais pessoas que a próxima candidata da lista, Marina Silva, que tem 13,3%, Joaquim Barbosa, aparece nesse cenário com 11,2%, Ciro Gomes, com 10,1%, Geraldo Alckmin, com 8,4%, e Alvaro Dias, com 6,1%. Manuela D’Ávila, do PcdoB, tem 2,1%; Michel Temer, do MDB, com 1,7%; e Flavio Rocha, do PRB, com 1% das intenções de votos.

Os candidatos Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia não atingiram 1% das intenções de votos. Nessa pesquisa, foram entrevistados 2.002 eleitores em 154 cidades entre os dias 27 de abril e 3 de maio de 2018. O registro no TSE é o número 02853/2018. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%.

Veja o PDF: BR_Mai18 – Mídia

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*