Policiais rodoviários são presos em operação do GAECO

Quinze policiais rodoviários estaduais foram presos em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), na região sudoeste do Paraná. A Operação Manus Cápio, deflagrada na manhã dessa terça-feira (6) investiga ações de corrupção.

No total, foram expedidos 12 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão. De acordo com o Gaeco, dos 12 mandados de prisão, 11 foram cumpridos. Um agente não foi localizado e já é considerado foragido. Quatro policiais foram presos em flagrante por porte ilegal de armas e munição.

Documentos e equipamentos eletrônicos foram apreendidos em 16 residências e quatro postos da Polícia Rodoviária Estadual de Realeza, Francisco Beltrão, Mariópolis e Palmas. Segundo o coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti, o desvio de cargas apreendidas em troca de propina está entre um dos crimes investigados.

As investigações começaram há oito meses. De acordo com o Ministério Público, a quadrilha abordava veículos irregulares, vindos do Paraguai, nos postos da PRE e recebiam vantagens dos motoristas para que não fossem feitas autuações. Segundo informações do MP, os policiais também avisavam aos condutores sobre bloqueios.

Os mandados foram expedidos pela Vara de Auditoria da Justiça Militar de Curitiba. Os policiais rodoviários presos foram encaminhados ao Batalhão da Polícia Militar de Pato Branco e transferidos para a sede da Corregedoria em Curitiba. O nome da operação, “Manus Cápio” significa “tornar-se proprietário”, numa alusão ao fato dos policiais se apropriarem das cargas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*