ParanáGeral

274 motoristas paranaenses são flagrados com celular diariamente

Segundo Detran-PR, foram 24 mil casos nos primeiros quatro meses do ano

 274 motoristas paranaenses são flagrados com celular diariamente

Imagem: Pixabay

Diariamente, 274 motoristas são flagrados por utilizar o celular no trânsito, no Paraná. Esta é a média do primeiro trimestre de 2022, com base em dados de infrações do Detran-PR. Em todo o ano de 2021, o número foi de 292 casos diários. O dado contempla motoristas que dirigem com o celular nas mãos ou que usam o aparelho enquanto conduzem.

Na análise do mestre em engenharia de transportes e professor universitário, Hugo Martins Pereira, o uso constante do aparelho vai além do volante.

O celular é a principal causa de acidentes no trânsito com pessoas de 20 a 39 anos de idade, segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego. O uso do celular enquanto se dirige é responsável, em média, por 57% dos acidentes.

O professor acredita que as gerações mais jovens têm uma dependência maior dos dispositivos.

Segundo o Código Brasileiro Trânsito, o uso do celular ao volante é considerado infração gravíssima. A multa é de R$ 294,00 e sete pontos na carteira de habilitação.

Reportagem: Larissa Biscaia.

felipe.costa

UFPR convoca candidatos cotistas para banca de validação

UFPR convoca candidatos cotistas para banca de validação

1.107 candidatos concorrem a vagas destinadas a pessoas pretas, pardas, indígenas ou com deficiência

Associação Comercial do Paraná lança campanha Outubro Rosa

Associação Comercial do Paraná lança campanha Outubro Rosa

Abertura das ações em prol da saúde feminina teve presença da primeira-dama do Paraná

Industriais estão mais otimistas com a economia em setembro

Industriais estão mais otimistas com a economia em setembro

Índice de Confiança do Empresário Industrial, da Fiep, avançou três pontos na comparação com agosto

Obras da Ponte de Guaratuba serão licitadas nesta semana

Obras da Ponte de Guaratuba serão licitadas nesta semana

As participantes vão competir oferecendo valores cada vez menores, até um tempo limite ser atingido