Abrabar derruba proibição de cobrança diferenciada para mulheres em bares e casas noturnas

 Abrabar derruba proibição de cobrança diferenciada para mulheres em bares e casas noturnas

(Foto: Divulgação / Los Trilhos)

(Foto: Divulgação / Los Trilhos)

A polêmica em torno da cobrança de entrada diferenciada para mulheres em bares e casas noturnas ainda parece longe de terminar. A Abrabar, Associação Brasileira de Bares e Casas Noturas, conseguiu uma liminar, na noite dessa terça-feira (1º), que libera o pagamento de valores distintos por homens e mulheres no ingresso de determinados estabelecimentos. A entidade alega que é uma forma de devolver às mulheres o direito de pagar menos nas baladas, já que essa parcela da população ainda trabalha mais e ganha menos e é justo que o gasto destinado à diversão seja menor.

Em nota, a Abrabar esclarece que “a optativa prática da cobrança diferenciada existe há quase 100 anos e nasceu de uma ação positiva que tenta reequilibrar as contas”. Além disso, o cálculo da Organização Internacional do Trabalho seria de que a paridade salarial e de carga horária entre homens e mulheres não deve ser alcançada antes das próximas sete décadas. Sendo assim, a entidade considera que o desconto é uma prática de mercado legítima usada para estimular o consumo e contribuir para reduzir essa falha do mercado como parte da responsabilidade sociais das empresas e não uma forma de agressão de gênero.

É o que explica o presidente da entidade, Fábio Aguayo.

A Abrabar vem se manifestando contrariamente à cobrança igual para homens e mulheres desde que isso virou uma orientação da Senacon, a Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça. O órgão emitiu uma determinação segundo a qual não poderia mais haver distinção em função de gênero que começaria a valer a partir deste mês de agosto, mas a decisão agora está suspensa.

A coordenadora estadual do Procon, Claudia Silvano, é contra a diferenciação de preços e afirma que o consumidor pode sempre reclamar e denunciar quando se sentir lesado.

Para a Abrabar, no entanto, o machismo está na decisão que refere a mulher como “isca de homem” principalmente porque isso negaria, na visão da entidade, as conquistas femininas e só estimula o ódio e a batalha entre os gêneros.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Câmara de Curitiba retoma sessões nesta segunda

Câmara de Curitiba retoma sessões nesta segunda

Veja quais assuntos estiveram em pauta e como estão divididos os blocos parlamentares

Homem morre afogado na Lagoa Azul, em Morretes

Homem morre afogado na Lagoa Azul, em Morretes

Foram realizadas manobras de reanimação por quase uma hora, mas a vítima não sobreviveu

Mistura de gerações é a nova aposta empresarial

Mistura de gerações é a nova aposta empresarial

A combinação traz desafios que exigem atenção dos gestores e capacidade de adaptação dos colaboradores