ParanáGeral

Cataratas: movimento é 39% menor do que em 2019

Número de turistas tem crescido mês após mês e se aproxima dos índices pré-pandemia

 Cataratas: movimento é 39% menor do que em 2019

Foto: Divulgação/Parque Nacional do Iguaçu – Arquivo

O número de visitantes do Parque Nacional do Iguaçu é 39% menor em 2022 do que em 2019, último ano antes da pandemia do coronavírus. Apesar da retomada econômica e do turismo, o movimento ainda está abaixo do normal. No primeiro semestre deste ano, pouco mais de meio milhão de pessoas visitaram o local que abriga o Parque das Aves e as Cataratas do Iguaçu. Três anos atrás, mais de 900 mil visitantes passaram pela unidade de conservação.

Segundo a direção do Parque Nacional do Iguaçu, os números têm melhorado mês após mês, se aproximando dos patamares registrados antes da pandemia. Em junho, por exemplo, foram 85 mil visitantes. O número equivale a 69% do movimento registrado no mesmo mês de 2019 (123 mil).

No primeiro semestre de 2022, turistas de 129 nacionalidades visitaram o parque que abriga o maior conjunto de quedas d’água do mundo. Os brasileiros são maioria, seguidos por turistas vindos da Argentina, Paraguai, Estados Unidos, França, Uruguai, Alemanha, Espanha, Chile e Colômbia.

Reportagem: Angelo Sfair.

felipe.costa

91% das obras da Ponte da Integração já estão concluídas

91% das obras da Ponte da Integração já estão concluídas

A previsão é que os trabalhos terminem em dezembro deste ano

Monkeypox: Londrina e Foz do Iguaçu confirmam primeiros casos

Monkeypox: Londrina e Foz do Iguaçu confirmam primeiros casos

Os municípios se juntam a Curitiba, Araucária, Cascavel e Maringá, que também registraram infecções

Dengue: primeiro boletim confirma 107 casos no Paraná

Dengue: primeiro boletim confirma 107 casos no Paraná

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, 19 das 22 regionais já têm casos notificados

PF faz operação contra tráfico de drogas em Cascavel

PF faz operação contra tráfico de drogas em Cascavel

Quadrilha usava empresas de fachada para realizar remesses de droga para outros estados