Cresce empreendedorismo no Brasil especialmente entre os jovens

Foto Gilson Abreu/ANPr

Uma pesquisa mostrou quem dois em cada cinco brasileiros entre 18 e 64 anos estava à frente de uma atividade empresarial ou tinha um plano de negócios no ano de 2018. Os dados do Global Entrepreneurship Monitor feita em 49 países e no Brasil contou com a parceria do Sebrae. Ainda de acordo com a pesquisa, o ano passado ainda teve a melhor taxa de empreendedorismo desde 2002, quando começaram as medições.

O número chegou a 38%. São cerca de 52 milhões de brasileiros em idade produtiva envolvido em negócios próprios. Mesmo com a crise que atingiu o país nos últimos dois anos, o levantamento aponta que o empreendedorismo por oportunidade, aquele quando os empresários abrem negócio motivados pela identificação e uma oportunidade de mercado, registrou o melhor resultado dos últimos quatro anos e chegou a 61,8% dos entrevistados. De acordo com a coordenadora estadual de empreendedorismo do Sebrae/PR, Vânia Paula Claus,  justamente a crise motivou a abertura de novas empresas, em especial entre o público jovem.

Entre o público jovem, de 18 a 24 anos, a taxa de novos empreendedores subiu de 18,9% em 2017 para 22,2% em 2018 do total de pessoas que iniciam uma atividade empresarial. É o caso do Felipe Bueno. Ele sempre vontade de empreender, e ao ver uma oportunidade no mercado decidiu abriu mão de uma carreira sólida em uma multinacional para criar uma startup. Com apenas dois meses no mercado a projeção de faturamento para 2019 já chega a R$ 674 mil reais.

A Be The Next é uma plataforma que oferece aos atletas um espaço para disponibilizarem os perfis profissionais e coloca os currículos a disposição dos clubes.

Os especialistas dizem que a partir da pesquisa fica claro que 2018 foi um ano em que os empreendedores atuaram de forma as consolidar os negócios criados em períodos anteriores.

Reportagem Alexandra Fernandes