CuritibaGeral

Curitiba corre risco de ficar sem aterro sanitário

A medida pode começar a valer, após decisão do STF

 Curitiba corre risco de ficar sem aterro sanitário

Foto: divulgação/estre

Curitiba e outras onze capitais brasileiras correm o risco de ficar sem local adequado para o descarte de lixo. Um processo em julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) pode obrigar algumas das principais cidades do país a retirar os aterros sanitários de onde estão localizados.

Com a decisão, cerca de 30 milhões de toneladas de lixo podem ficar com destino incerto. O caso será discutido pela Corte no dia 2 de fevereiro. Na prática, a deliberação deve inviabilizar a implantação de novos aterros sanitários no Brasil.

Veja mais:

Segundo os dados do último Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil da Abrema (Associação Brasileira de Resíduos e Meio Ambiente), cerca de 60% de todo o resíduo gerado no país são destinados aos aterros. Em Curitiba, por mês, são coletadas 40 mil toneladas de lixo e todo o resíduo é depositado no aterro em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana.

Informação: Giovanna Retcheski, com supervisão de Ana Flavia Silva

Avatar

Giovanna Retcheski

“Tributo Secos & Molhados – Especial 50 anos” chega a Curitiba

“Tributo Secos & Molhados – Especial 50 anos” chega a Curitiba

O show será nesta quinta-feira (1) às 21h no Teatro Regina Vogue

Prefeitura de Colombo abre processo administrativo para investigar vice-prefeito

Prefeitura de Colombo abre processo administrativo para investigar vice-prefeito

Alcione Luiz Giaretton, também secretário municipal da Educação, é alvo de investigação da PF

Nota Curitibana premia três consumidores; veja os números

Nota Curitibana premia três consumidores; veja os números

Mensalmente, o programa beneficia os cadastrados com sorteios e créditos especiais