CuritibaGeral

Jovem que morreu na Pedreira não usou drogas

Laudo toxicológico aponta apenas para ingestão de bebida alcoólica

 Jovem que morreu na Pedreira não usou drogas

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O jovem que morreu após uma festa universitária na Pedreira Paulo Leminski não usou drogas. É isso que aponta o laudo toxicológico de Phelipe Francisco Lourenço, de 25 anos, que foi encontrado em um lago da Ópera de Arame, ao lado da pedreira, no dia 13 de agosto. Segundo a Polícia Civil, ele tinha 18,5 decigramas de álcool por litro de sangue.

O resultado foi divulgado na tarde desta quarta-feira (24). De acordo com a organização do evento, após a festa, o rapaz pulou o muro e acessou uma área restrita, onde há um penhasco. Ainda segundo o exame, não houve a ingestão de drogas ilícitas como cocaína, ecstasy e anfetaminas. O inquérito ainda não foi finalizado, mas o laudo de necropsia apontou para morte por afogamento. Segundo o documento, Phelipe teve uma lesão no joelho direito e escoriações na mão esquerda. No entanto, não se sabe a origem dos machucados.

O foco das investigações é descobrir se a vítima caiu do local ou se foi empurrada. Imagens de câmeras de segurança que mostram a movimentação do homem pela festa apresentam um corte de aproximadamente um minuto entre a caminhada até o local restrito e o corpo na água.

Ainda segundo a Polícia Civil, Phelipe foi retirado com vida do lago. Quem o encontrou foi um trabalhador da Pedreira.

Reportagem: Larissa Biscaia.

felipe.costa

Alunos com deficiência: escolas devem garantir acessibilidade

Alunos com deficiência: escolas devem garantir acessibilidade

O colégio deve preparar a estrutura e fornecer um tutor, caso necessário

Número de passageiros cresce 65% no Afonso Pena em 2022

Número de passageiros cresce 65% no Afonso Pena em 2022

Alta foi registrada mesmo com aumento do valor da passagem 4x maior do que inflação

Orientações para combater a violência nos condomínios são reforçadas

Orientações para combater a violência nos condomínios são reforçadas

Condomínios da capital paranaense podem ter placa para combater a violência doméstica

UFPR abre PSS para preencher 570 vagas de graduação

UFPR abre PSS para preencher 570 vagas de graduação

As oportunidades estão nos campi de Jandaia do Sul, Matinhos, Palotina e Pontal do Paraná