Juros mais baixos e confiança na economia aquecem setor imobiliário

(Foto: Ilustração/Pixabay)

Indicadores macroeconômicos positivos têm levado otimismo a setores estratégicos da economia, entre eles o mercado imobiliário. Depois de atingir o ápice de financiamentos em 2014, a crise chegou com força em 2015 e se instalou por três anos. Apesar de bons indícios terem sido observados no ano passado, foi apenas em 2019, com os juros do financiamento mais baixos, que o ritmo da retomada tornou-se mais consistente.

A ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) estima um crescimento de 1,5% no faturamento do setor para este ano. A Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), apesar de adotar uma posição mais conservadora, em razão de impasses na política e na economia, indiciou um crescimento de 60% no primeiro trimestre de 2019 na comparação com o mesmo período do ano passado.

Sinal da recuperação é a chegada de uma tradicional construtora à capital paranaense. Com 50 anos de história, a empresa londrinense A.Yoshii apresentou hoje seu primeiro empreendimento residencial em Curitiba. O presidente do grupo, Leonardo Yoshii, analisa o cenário atual de forma positiva:

Com unidades a partir de R$ 5,5 milhões, a construtora chega à reta final do lançamento com 89% das unidades vendidas. O gerente regional da A.Yoshii Engenharia em Curitiba, Erick Takada, analisa que há espaço para o crescimento do mercado de luxo na capital paranaense:

Além deste primeiro empreendimento, a ser lançado no dia 5 de agosto, outros três edifícios serão entregues pela A.Yoshii entre 2021 e 2022.

Reportagem: Angelo Sfair

(Foto: divulgação/A.Yoshii)