ParanáGeral

Operação combate o comércio ilegal de vinho na fronteira

O foco é a região da fronteira entre o Brasil e a Argentina

 Operação combate o comércio ilegal de vinho na fronteira

Foto: Reprodução

A Receita Federal realiza hoje (14) uma operação de combate ao comércio ilegal de vinho. O foco é a região da fronteira entre o Brasil e a Argentina, no Paraná e em Santa Catarina. No Paraná os agentes estão nos municípios de Pato Branco, Francisco Beltrão, Santo Antônio do Sudoeste e Barracão. A ação acontece em parceria com apoio de autoridades fiscais e aduaneiras do país vizinho e conta ainda com a participação da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Civil, conforme explica o agente tributário e aduaneiro da Receita Federal na Argentina, Leonardo Macedo.

A segunda fase da Operação Dionísio mira a importação ilegal de bebidas alcóolicas, a sonegação de impostos e a concorrência desleal. Segundo o chefe da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal no PR e SC, auditor-fiscal Tsuyoshi Ueda, o objetivo é desarticular a ação de organizações criminosas que atuam na fronteira.

Segundo a Receita Federal, a apreensão de vinhos na fronteira com a Argentina tem crescido ano após anos. Em 2018, foram interceptadas 45 mil garrafas. No ano seguinte, foram 595 mil. Em 2022, a Receita tem focado as ações de fiscalização em depósitos, lojas, transportadoras e agências de correio. Foram apreendidas até o momento 113 mil garrafas, com valor estimado em mais de R$ 9 milhões. O delegado da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Santa Catarina, auditor-fiscal Mark Tollemache, ressalta que só no mês de agosto foram recolhidas cerca de 30 mil garrafas de vinho, um recorde para o período.

Os alvos são selecionados com base em dados coletados durante as investigações. Na operação de hoje não houve prisões. A Receita Federal ainda não informou os dados referentes às apreensões desta quarta-feira. 

Reportagem Vanessa Fontanella e Angelo Sfair

carolina.genez

Renegociação com Paraguai será o maior desafio de Itaipu

Renegociação com Paraguai será o maior desafio de Itaipu

Enio Verri, novo diretor-geral da Hidrelétrica destaca Anexo C como maior desafio

BR-277: Fila aumenta viagem em 1h00 no sentido Curitiba

BR-277: Fila aumenta viagem em 1h00 no sentido Curitiba

Em Morretes, permanece a interdição parcial no quilômetro 42

BR-376: 7 quilômetros de fila em Guaratuba, no sentido Curitiba

BR-376: 7 quilômetros de fila em Guaratuba, no sentido Curitiba

Fila permanecia no trecho da Serra do Mar, no quilômetro 668

Ilha do Mel tem novo trecho liberado para banho

Ilha do Mel tem novo trecho liberado para banho

O ponto foi considerado apto aos banhistas e esportistas, conforme boletim de balneabilidade do IAT