Empresas devem pagar reajuste de motoristas e cobradores mesmo sem o aumento na passagem

O prefeito Rafael Greca afirmou nessa sexta-feira (2) que o preço da passagem de ônibus não vai subir para o usuário neste ano. Segundo o chefe do executivo municipal, a tarifa em Curitiba vai ficar congelada em 2018, desde que não dê prejuízo ao sistema. Desde o reajuste mais recente, no ano passado, a tarifa do transporte coletivo da Rede Integrada está em quatro reais e 25 centavos.

O anúncio de que a passagem não terá aumento foi feito ao lado do presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, do presidente e do diretor executivo do Sindicato das Empresas de Ônibus (o Setransp) e da procuradora do Município, Vanessa Volpi. Segundo a prefeitura, os dirigentes do sindicato das empresas confirmaram que, mesmo não havendo reajuste da tarifa para a população, a correção dos salários de motoristas e cobradores está prevista.

Em 2017, a tarifa técnica foi mantida abaixo do que o valor pago pelos passageiros. O recurso que os usuários pagaram a mais foi destinado para o Fundo do Transporte Público e contribuiu para a renovação da frota. O objetivo da prefeitura também é combater a evasão de passageiros, o que impacta na arrecadação.

Na reunião, os representantes do Setransp apresentaram ao prefeito a programação para a aquisição de novos ônibus. Até o aniversário de Curitiba, dia 29 de março, serão 25 novos biarticulados. Os ônibus são equipados com câmeras de monitoramento e sistema de controle prévio da velocidade (desse modo, a velocidade praticada ao longo do trajeto é programada).

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*