Mulher que se revoltou com demora em UPA é presa

Foto: divulgação / Prefeitura de Curitiba

Uma mulher está presa e outra também teve de ir à delegacia após uma confusão na tarde de ontem (quarta, 14) na Unidade de Pronto Atendimento no Fazendinha, em Curitiba.

Segundo a Guarda Municipal, as duas reclamavam da demora no atendimento e uma delas, mais exaltada, invadiu o consultório, xingou e tentou agredir uma médica e uma enfermeira e atirou o monitor de um computador no chão.

Ela foi presa por dano ao patrimônio público, enquanto a outra foi ouvida e liberada em seguida, mas ainda pode responder pelo crime de desacato.

A Prefeitura de Curitiba informou, em nota, que o tempo de espera no início da tarde estava em uma hora e meia no eixo verde, não urgente, que era a demanda da paciente. Ainda segundo a prefeitura, o tempo médio de espera na fila das UPAs é monitorado constantemente.

Comments

  1. Eliana Lara says:

    Boa tarde. Nada justifica tamanha agressão, entretanto a demora na UPA da Fazendinha é demasiada. Nunca é de uma hora como eles falam. Qdo precisei de atendimento para meu pai na UPA, aguardamos 4 horas para ser atendidos. Haja vista que as reclamações não são de agora, isso já vem de anos atráz.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*