Vereadores pedem mais tempo para votar ajuste fiscal

Foto: Filipi Oliveira/CMC

Foto: Filipi Oliveira/CMC

Dois vereadores de Curitiba pediram nesta sexta-feira, 02, mais tempo para analisar setes medidas do pacote de ajuste fiscal proposto pela Prefeitura. Sabino Picolo, do DEM, e Bruno Pessuti, do PSD, pediram vistas, ou seja, mais tempo para estudar na Comissão de Economia da Câmara Municipal de Curitiba as medidas.  Agora, os vereadores vão ter mais três dias úteis para analisar as propostas, antes que elas sejam devolvidas à Comissão de Economia. O vereador Sabino Picolo disse que é a favor de um ajuste fiscal no Município, mas que ainda não conseguiu analisar com calma todas as propostas.

O vereador Bruno Pessuti também disse que é favorável ao ajuste e tem pressa pela aprovação, mas que ainda discorda em alguns detalhes do que foi proposto até agora.

As sete propostas já foram aprovadas pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação, mas precisam ser analisados por outras comissões, antes da votação em Plenário. As sete medidas são a do projeto de lei que altera a contribuição dos servidores no Instituto de Previdência do Município de Curitiba (IPMC), o que estabelece o leilão de dívidas públicas acima de R$ 200 mil, o que estabelece mudanças no Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), a proposta que desvincula taxa de coleta de lixo do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), o do Cadastro Informativo Municipal (Cadin) e o da criação do Documento Eletrônico Certificado (DEC). Ao todo, o pacote de ajuste elaborado pela Prefeitura prevê 12 medidas de ajuste fiscal, sendo que outros cinco ainda não foram aprovados pelas comissões da Câmara de Vereadores.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*