PolíticaEleições

Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Modalidade busca aumentar a participação no Poder Legislativo

 Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O número de candidaturas coletivas no Paraná é o maior em 4 anos. Ao todo, são 15, sete para deputado estadual, sete para deputado federal e uma para o Senado. O número representa um crescimento de 1.400% em relação as eleições de 2018, quando houve apenas uma candidatura coletiva. A popularização da modalidade também é observada em todo o Brasil. São 213 candidaturas neste ano, 64% são para deputado estadual, 34% para federal e 2% para senador. Os números apontam uma alta de 64% em relação às eleições de 2018.

A advogada Juliana Bertoldi, especialista em direito eleitoral, explica que a ideia dos mandatos coletivos é aumentar a participação no Poder Legislativo. Ao invés de votar em um parlamentar, o eleitor vota em um grupo de “codeputados”, por exemplo.

Apesar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permitir que as candidaturas usem os nomes dos coletivos, a modalidade ainda não é regulamentada. Na prática, é como se o eleitor votasse em apenas um candidato.

Apesar das pendencias, assim como nas eleições anteriores, além do nome do candidato que assumirá o cargo de forma oficial, o nome do coletivo também aparecerá na urna. Uma vez eleitos, o titular da candidatura em grupo será o responsável por assinar os relatórios, estar presente no plenário e receber o salário.

Reportagem. Leonardo Gomes.

felipe.costa

Vereadores votam reposição salarial para servidores na terça

Vereadores votam reposição salarial para servidores na terça

Reajuste de 7,17% pode ser estendido aos próprios vereadores

Representação do PL quer invalidar votos da maioria das urnas

Representação do PL quer invalidar votos da maioria das urnas

Um laudo técnico indica que foram constatadas evidências de mau funcionamento de urnas eletrônicas