Trapiche em estado precário compromete a segurança dos usuários e o turismo na Ilha do Mel

(Foto: divulgação/Animpo – Associação dos Nativos da Ilha do Mel)

O trapiche para embarque e desembarque de passageiros na localidade de Nova Brasília, na Ilha do Mel, afundou novamente e, de acordo com moradores locais, a situação compromete a segurança dos usuários e a atracação dos barcos. Esta seria a quarta vez neste ano que a estrutura apresenta problemas. O trapiche chegou a ser interditado pela Marinha em fevereiro.

A preocupação dos moradores e comerciantes da Ilha do Mel é com os reflexos no turismo. Em julho, acontecerá a tradicional Festa da Tainha e os campeonatos brasileiro e paranaense de surf.

Em nota, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) informou que o trapiche de Nova Brasília cedeu por conta das condições do mar e climáticas. Segundo o IAP, nos próximos dias será alugado emergencialmente um trapiche flutuante, que ficará ao lado da estrutura. Essa condição permanecerá até que a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina realiza uma reforma no local. Esta obra, na Ilha do Mel, faz parte do pacote de investimentos para construção de cinco trapiches e reforma de outros nove, com custo estimado de R$ 10 milhões.

Os trapiches das localidades de Nova Brasília e Encantadas estão entre as obras de reformas, com a exigência do uso de materiais que promovam maior durabilidade e resistência das estruturas.

Reportagem: Kelly Frizzo

(Foto: divulgação/Animpo – Associação dos Nativos da Ilha do Mel)
(Foto: divulgação/Animpo – Associação dos Nativos da Ilha do Mel)