Urbs estuda barreiras nas estações-tubo e sensores em portas para evitar ‘fura-catracas’

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Para combater o acesso dos ‘fura-catracas’, as estações-tubo de Curitiba devem ganhar barreiras laterais. Além disso, os ônibus biarticulados também devem receber sensores nas portas – o objetivo é impedir que elas se abram com as mãos. A licitação para aquisição do material necessário para as adaptações está em andamento e os testes de implantação devem começar no final do mês.

O anúncio foi feito pelo presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, durante sabatina na Câmara Municipal.

Procurada, a Urbs disse que só dará mais detalhes quando os testes começarem a ser feitos. O prejuízo com os fura-catracas chega a R$ 6 milhões anuais – o que equivale ao valor de cinco biarticulados novos.

Além disso, o levantamento aponta que o perfil de quem não paga a tarifa tem mudado com o passar dos anos: além de estudantes, agora também passageiros “comuns” tem sido flagrados com esse comportamento. As informações são do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp).

Reportagem: Ricardo Pereira

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*