Aprovado projeto de lei que permite remanejamento de cerca de R$21 milhões

Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Foi aprovado em segundo turno, nesta semana, o projeto de lei de autoria da Prefeitura de Curitiba que permite o remanejamento de quase R$ 21 milhões. A matéria recebeu 26 votos favoráveis e apenas três contrários na sessão realizada na última quarta-feira (11). A proposta foi a primeira do tipo da atual gestão. Do total, R$ 20 milhões vão ser destinados ao pagamento de dívidas da administração anterior, de acordo com o Executivo.

O crédito adicional especial vai ser realocado do aporte patronal dos inativos e pensionistas, extinto dentro do Plano de Recuperação Fiscal da Prefeitura aprovado pela Câmara no fim de junho. Em resposta a questionamentos feitos pelo Legislativo, a Secretaria de Finanças de Curitiba informou que o dinheiro vai quitar débitos da Administração Municipal com empresas como a Risotolândia, Grupo Cinco Sistemas Integrados de Segurança e Higi Serv, entre outros prestadores de serviços.

Outros R$ 465 mil para o Pequeno Cotolengo, considerando a previsão em orçamento de verbas para a promoção da política voltada a ações de acessibilidade. Além disso, R$ 263 mil que seriam investidos em ações de recuperação ambiental nas vilas Bela Vista da Ordem e Beira-Rio agora vão para obras nas vilas Audi e União.

Os R$ 94 mil restantes devem ser aplicados nas obrigações patronais da Secretaria de Obras Públicas e em despesas com reparos em sistemas de drenagem, pontes e passarelas de madeira, entre outras necessidades.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*