Dois acusados de vender vagas na Polícia Federal são presos

Dois homens acusados de vender vagas na Polícia Federal, em Curitiba, foram presos hoje à tarde na capital. Eles cobravam de 30 até 40 mil reais das vítimas e prometiam conseguir uma vaga na PF sem concurso público. Pelo menos três pessoas caíram no golpe. Os dois presos se passavam por policiais federais e tinham jaquetas, blusas, contracheques e outros materiais com o símbolo da PF falsificados. A polícia conseguiu chegar até os dois depois que um homem denunciou o caso, como explica a delegada da Divisão Estadual de Narcóticos, o Denarc, Camila Cecconello.

O delegado da polícia federal Marco Smith que também participou da operação diz que um dos presos dizia a todos que era integrante da polícia federal há pelo menos três anos e por isso ele pode ter feito mais vítimas.

Os nomes dos dois homens presos não serão divulgados. Eles vão responder por estelionato e falsidade ideológica. Eles também podem ser acusados de porte ilegal de arma de uso restrito, já que na casa de um dos detidos foi encontrada munição.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*