11 guardas municipais são suspeitos de tortura em Londrina e foram afastados das funções

 11 guardas municipais são suspeitos de tortura em Londrina e foram afastados das funções

A Justiça determinou o afastamento de 11 guardas municipais em Londrina, suspeitos de tortura. O pedido foi feito pelo Ministério Público (MPPR) e o afastamento acontece de forma cautelar, por 90 dias.

Segundo o MP, os guardas municipais são investigados criminalmente pela invasão, sem mandado judicial, de uma residência, onde teriam torturado seus moradores. De acordo com o órgão, os guardas foram chamados para averiguar uma denúncia de perturbação do sossego e teriam invadido a residência e torturado os 5 moradores do local, sendo 4 mulheres e uma adolescente. A violência teria incluído golpes de cassetetes, chutes, eletrochoques, tapas, socos e disparo de arma de fogo para o alto, em via pública, além de grave ameaça de atirar contra os moradores. A violência teria sido uma retaliação à atitude legítima de uma das vítimas de tentar evitar a entrada dos guardas, de forma ilegal, na residência.

O Ministério Público também relata que os guardas tentaram legitimar a ação, com uma denúncia falsa de desacato à autoridade, ameaça e infração de medida sanitária, o que resultou em prisão de três das vítimas na delegacia, até serem interrogadas e liberadas na manhã seguinte.

Segundo o Ministério Público, os indícios indicam que os guardas municipais teriam cometido o crime de tortura, abuso de autoridade, denunciação caluniosa e falsidade ideológica de documento público, e por isso o afastamento.

O MP requer a aplicação das sanções previstas na Lei de Improbidade, como perda da função pública, pagamento de multa civil e suspensão dos direitos políticos.

Reportagem: Amanda Yargas

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem