Exército continua busca por fuzil roubado em Francisco Beltrão

Mais de 200 oficiais do exército continuam a busca por um fuzil que foi roubado na cidade de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. Até um tanque de guerra está sendo usado nas buscas. O roubo ocorreu no dia 29 de março, quando dois bandidos armados renderam um soldado que estava com o equipamento. E para os moradores a mega operação é algo antes nunca visto. A técnica judiciária Carla da Costa conta que chegou a ver o tanque de guerra num dos primeiros dias da busca, mas que agora a operação está concentrada em bairros mais afastados da região central. A operação de busca do armamento só deve terminar quando o fuzil for encontrado. O chefe de comunicação da 15ª Brigada de Infantaria Motorizada, Major Rivero, conta que a arma é uma das mais potentes de todo o exército. Grandes operações de busca de armamento já ocorreram em outros lugares do país. Em 2009, carros blindados foram usados no vale do Paraíba, em São Paulo, para procurar sete fuzis.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*