Fundo Rotativo da Polícia Civil será investigado pelo Tribunal de Contas

O Tribunal de Contas do Paraná vai investigar o Fundo Rotativo da Polícia Civil, por conta do suposto uso inadequado de recursos financeiros pelas delegacias em todo o Estado. Algumas das delegacias estão fechadas há muito tempo e continuam recebendo o dinheiro – que é destinado a despesas operacionais e de materiais de consumo. Segundo o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Fernando Guimarães, a Quinta Inspetoria irá refazer o Plano Anual de Fiscalização e deverá colocar algumas equipes nas ruas para verificar a aplicação dos recursos do fundo.

Fernando Guimarães informou que um dos grandes problemas hoje do Estado é a falta de uma Controladoria Interna, que já teria detectado o uso indevido de recursos.


Outra necessidade urgente do Estado apontada pelo conselheiro é a integração de um sistema de informações efetivo.


Além da auditoria, outro procedimento pode ser aberto para apurar responsabilidades, caso as irregularidades sejam confirmadas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*