TJ rejeita aumento de pena de Beatriz Abagge

Tribunal de Justiça do Paraná rejeitou o recurso do Ministério Público que pretendia aumentar a pena de Beatriz Abagge, uma das acusadas de matar o menino Evandro Ramos Caetano, em Guaratuba. Ela foi condenada à pena de 21 anos e 4 meses de prisão. O crime ocorreu em 1992. O menino foi morto durante um ritual de magia negra.  Beatriz Abagge e o Ministério Público ainda podem recorrer da decisão.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*