Vereadores investigados na Operação ZR3 prestam depoimento no norte do Estado

Os vereadores afastados da Câmara de Londrina, norte do Paraná, Mário Takahashi (PV) e professor Rony Alves (PTB) prestaram depoimento na tarde de hoje (sexta-feira, 02), na sede do Ministério Público, em oitiva da ação que investiga a cobrança de propina por uma Organização Criminosa – denominada de Operação Zona Residencial 3.

De acordo com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), os parlamentares são suspeitos de fazer parte do esquema criminoso que aprovava mudanças no setor de zoneamento urbano do município, em troca de dinheiro. Rony Alves se defendeu e alegou que não cometeu nenhum ato ilícito.

No dia 26 de janeiro, o vereador Filipe Barros (PRB) pediu a abertura de uma Comissão Processante contra os vereadores suspeitos.  De acordo com Rony Alves, o pedido não tem fundamento, já que não existem provas contra ele e Mário Takahashi.

Os suplentes dos vereadores, afastados pela Justiça, tomaram posse na tarde de ontem (quinta-feira, 01). A convocação foi decidida pela Mesa Executiva da Câmara Municipal na última semana. De acordo com o Regime Interno da Casa, os suplentes só poderiam ser chamados após 120 dias do afastamento dos vereadores titulares. No entanto, segundo o presidente da Câmara, o vereador Ailton Nantes (PP), a Mesa Executiva decidiu pela convocação imediata.

Além da convocação dos suplentes, a Mesa também decidiu pela suspensão dos salários dos vereadores afastados. O suplente Valdir de Souza (Solidariedade) substituiu Mário Takahashi. Já para o lugar do professor Rony Alves, o convocado foi Douglas Carvalho Pereira (PTB).

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*