Política

Afastado, Secretário de Trânsito de Curitiba espera voltar ao cargo

 Afastado, Secretário de Trânsito de Curitiba espera voltar ao cargo

O Secretário de Trânsito de Curitiba Marcelo Araújo espera uma decisão do Prefeito Luciano Ducci para saber quando vai voltar para o cargo. Ele pediu afastamento há uma semana depois que foi divulgada a informação de que ele estava com 22 pontos na Carteira de Habilitação. As infrações são por excesso de velocidade, não utilização do cartão EstaR e dirigir falando ao celular. Marcelo Araújo já fez o curso de reciclagem obrigatório e agora aguarda o prazo de 30 dias para ter o direito de poder voltar a dirigir. A reportagem encontrou em contato com o secretário, mas ele não quis gravar entrevista sobre o assunto. Ele disse que considera a situação resolvida e voltou a explica que as multas foram registradas antes de ele assumir a secretaria. Na última segunda-feira, quando pediu o afastamento, Marcelo Araújo falou que qualquer pessoa tem o direito de recorrer das multas, mas que ele abriu mão disso depois da ampla divulgação do caso.

O Secretário de Trânsito está no cargo desde janeiro. Durante o afastamento, o superintendente Marcelo Linhares Frehse assumiu a secretaria. A reportagem procurou a assessoria de imprensa do Prefeito Luciano Ducci e espera uma resposta sobre quando Marcelo Araújo deve voltar para a Setran.

Band News Curitiba - 96,3 FM

Eleições: inelegibilidade de Deltan não tem efeito imediato

Eleições: inelegibilidade de Deltan não tem efeito imediato

Condenação pelo TCU pode acarretar em inelegibilidade, mas após o escrutínio da Justiça Eleitoral

Concursos: projeto que reserva vagas para PCDs avança na CMC

Concursos: projeto que reserva vagas para PCDs avança na CMC

Projeto de lei atualiza legislação municipal para cumprir o que determina a Constituição Federal

TCU condena Dallagnol e Janot por diárias da Lava Jato

TCU condena Dallagnol e Janot por diárias da Lava Jato

Decisão pode tornar ambos inelegíveis. Dallagnol afirma que vai recorrer da decisão

CCJ nega recurso de Freitas sobre o prazo do julgamento

CCJ nega recurso de Freitas sobre o prazo do julgamento

Defesa aponta que Legislativo excedeu o tempo para julgar o vereador