Com tornozeleira eletrônica, Palocci vai permanecer em prisão domiciliar por pelo menos um ano

 Com tornozeleira eletrônica, Palocci vai permanecer em prisão domiciliar por pelo menos um ano

Foto: Lenise Klenk / BandNews FM

Foto: Lenise Klenk / BandNews FM

O ex-ministro-chefe da Casa Civil Antonio Palocci vai permanecer por pelo menos um ano em prisão domiciliar. Detido em regime fechado pelos últimos dois anos e dois meses, ele deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba nesta quinta-feira (29). Palocci, que foi beneficiado por um acordo de delação premiada, foi levado até a 12.ª Vara Federal de Curitiba para colocar uma tornozeleira eletrônica. De lá, saiu pouco antes das 18h, em um carro que pertence ao ex-ministro e chegou a ser alvo de pedido de sequestro de bens. Palocci deixou a Justiça Federal com destino a São Paulo, acompanhado de dois advogados.

Na quarta-feira, a 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal de Porto Alegre decidiu reduzir para nove anos e dez dias a pena do ex-ministro por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo da Lava Jato. Dois dos três desembargadores da turma reconheceram a validade do acordo de colaboração que Palocci firmou com a Polícia Federal. Esta é a primeira delação premiada firmada com a PF que é reconhecida pela Justiça em fase de apelação, uma etapa adiantada do processo. Mas um outro acordo, firmado posteriormente com a Procuradoria Geral da República, foi decisivo para que Palocci tivesse a pena reduzida pelo TRF e o benefício da prisão domiciliar fosse concedido.

A colaboração, ainda mantida em sigilo, envolve outros fatos que estariam relacionados a fundos de pensão e pessoas com direito a foro especial. Em prisão domiciliar, Palocci vai poder sair para trabalhar, mas precisa permanecer em casa no período da noite e nos fins de semana. Depois de pouco mais de um ano, o ex-ministro pode progredir para o regime aberto.

 

Reportagem: Lenise Klenk

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem