Comerciante agride criança em Campo Mourão depois de provocação por causa do jogo do Palmeiras no Mundial

 Comerciante agride criança em Campo Mourão depois de provocação por causa do jogo do Palmeiras no Mundial
Vídeo: divulgação

Um menino, de 11 anos, foi agredido por um comerciante em Campo Mourão, no centro-oeste do Paraná, depois de uma provocação por causa do resultado do jogo da final do Mundial de Clubes. A criança chegou ao comércio e gritou “Palmeiras não tem Mundial”. Com isso, o homem ficou irritado e partiu para cima do menino. Esse garoto estava acompanhado de um amigo, que conseguiu escapar das agressões porque estava de bicicleta.

A situação aconteceu no sábado (12), após o jogo entre o time paulista e o Chelsea, da Inglaterra. Uma câmera de segurança registrou o caso. Nas imagens é possível ver o menino se escondendo atrás de uma pessoa, mas o comerciante corre atrás da criança. Após dar socos e tapas, o homem é contido por outras pessoas que estão perto.

A Presidente do Conselho Tutelar de Campo Mourão, Marisa Barbosa Palma, relata que os fatos já foram encaminhados para a Justiça nesta segunda-feira (14) e o menino está recebendo todo o suporte possível.

A vítima ficou com marcas da agressão no pescoço e contou que além da agressão física, também houve a agressão verbal, porque o homem fez diversos xingamentos.

Segundo a família do garoto, as provocações de futebol eram comuns pelo homem sempre que o Santos, time da criança, perdia. Marisa reforça que toda criança e adolescente tem direito à proteção, por isso os órgãos oficiais devem ser acionados.

Os canais para denunciar são o Disque 100 e o 190 da Polícia Militar. A Polícia Civil do Paraná (PCPR) afirmou que já instaurou um Inquérito Policial para apurar os fatos. A vítima e a mãe já foram ouvidas. O suspeito foi identificado e vai se apresentar nos próximos dias. A Polícia aguarda laudos complementares que irão auxiliar nas investigações.

Reportagem: Fernanda Scholze

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem