Política

Dirigentes do PT no Paraná fazem vigília após mandado de prisão contra Lula

 Dirigentes do PT no Paraná fazem vigília após mandado de prisão contra Lula

(Foto: Plínio Arruda/BandNews)

(Foto: Plínio Lopes/BandNews)

Dirigentes do Partido dos Trabalhadores no Paraná iniciaram na noite desta quinta-feira (5) uma vigília para acolher militantes no Diretório Estadual do partido, em Curitiba. Lideranças começaram a ser convocadas para reuniões assim que foi divulgada a notícia de que o juiz Sérgio Moro expediu mandado de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Integrantes da executiva estadual aguardam orientações da executiva nacional e da equipe jurídica para decidir como será a mobilização na capital paranaense nesta sexta-feira (6), data estabelecida como prazo para que o ex-presidente se apresente na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Ainda há uma expectativa de que o novo pedido de liminar levado ao Supremo Tribunal Federal consiga reverter a situação e beneficiar Lula antes que ele precise se entregar. O pedido foi apresentado em uma das ações que questionam a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. A ação foi movida pelo PEN (Partido Ecológico Nacional), representado no processo pelo advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay. Instantes depois de receber a notícia sobre o mandado de prisão, o presidente do PT no Paraná, ex-deputado federal Doutor Rosinha, se disse indignado com o resultado de todo o processo.

Segundo Doutor Rosinha, os militantes se mantêm mobilizados e estão orientados a não responder a atos de violência.

O secretário-geral do PT no Paraná, o também ex-deputado federal Angelo Vanhoni, passou na noite desta quinttta-feira (5) pela frente da sede da Polícia Federal em Curitiba. Ele disse que ao mesmo tempo em que os apoiadores de Lula preparam uma mobilização, também confiam na possibilidade de reversão do caso na Justiça.

Vanhoni também reforça que a orientação para os manifestantes é para que mantenham atos pacíficos em defesa do ex-presidente Lula.

Entre os militantes, cresciam na noite desta quinta-feira (5) os rumores de que impediriam a saída de Lula de São Paulo para ser preso. A ordem judicial determina que ele se apresente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira (6). Não está prevista no despacho do juiz a possibilidade de apresentação em São Paulo. A maioria dos condenados na operação Lava Jato que tiveram que se entregar para prisão fez isso na sede de Curitiba.

O caso mais recente foi o do ex-executivo Gerson de Mello Almada. Ele se entregou no último dia 20 de março. Almada é ex-vice-presidente e era um dos sócios da construtora Engevix. A situação dele é similar à de Lula. Almada cumpre pena provisória, depois de ter confirmada a condenação no TRF.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Eleições 2022: 16 mil eleitores vão votar em lugares diferentes

Eleições 2022: 16 mil eleitores vão votar em lugares diferentes

A Justiça Eleitoral orienta os eleitores a consultarem os locais de votação

Prisão de eleitor fica restrita a partir desta terça-feira (27)

Prisão de eleitor fica restrita a partir desta terça-feira (27)

Regras previstas na legislação eleitoral são para garantir ao cidadão o direito ao voto

Eleições: Abrabar reivindica que venda de bebidas não seja proibida

Eleições: Abrabar reivindica que venda de bebidas não seja proibida

A “lei seca” no dia das eleições é prevista pelo período de 24 horas.

Voo não pode pousar e Tebet cancela agenda em Maringá

Voo não pode pousar e Tebet cancela agenda em Maringá

O avião que levava a candidata precisou pousar em Pelotas, devido as condições climáticas desfavoráveis