Interrogatório de réus envolvidos na morte do jogador Daniel começam nesta terça-feira

(Foto: Ricardo Pereira/BandNews Curitiba)

Os sete réus acusados de envolvimento na morte do jogador Daniel Correa Freitas começam a ser interrogados a partir de amanhã (terça-feira, dia 13 de agosto). A depender do tempo de cada depoimento, as audiências podem se estender até o dia 15, conforme determinação da juíza Luciani Regina Martins de Paula, da 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O primeiro a ser interrogado deve ser Edison Brittes, assassino confesso do jogador Daniel.

A previsão é de que a audiência comece às 9h00 da manhã. Os réus são acusados de crimes como homicídio, coação e fraude processual. Dos sete que respondem a ação penal, apenas Allana Brittes, filha de Edison Brittes e Evellyn Brisola Perusso respondem o processo em liberdade.

Allana foi beneficiada, na semana passada, com um habeas corpus concedido pelo Superior Tribunal de Justiça. Ela estava presa desde o dia primeiro de novembro do ano passado. O jogador Daniel foi encontrado morto, em 27 de outubro de 2018, na área rural de São José dos Pinhais, com sinais de tortura. Em depoimento à polícia, Edison Brittes afirmou que matou Daniel porque o jogador tentou estuprar Cristiana Brittes, esposa do empresário.

Tanto a Polícia Civil quanto o Ministério Público do Paraná afirmam que não houve tentativa de estupro. A acusação afirma que não encontrou elementos que sustentem a versão de que Cristiana tenha sido atacada pelo jogador.

Reportagem: Thaissa Martiniuk