Julgamento de quarto acusado do assassinato de Bruno Strobel é adiado

 Julgamento de quarto acusado do assassinato de Bruno Strobel é adiado

Foi adiado o julgamento do supervisor da empresa de segurança Centronic, Ricardo Reysel. Ele é um dos envolvidos no caso da morte do estudante Bruno Strobel. O rapaz teria sido morto, por um funcionário da empresa, após ser flagrado quando pichava um muro. O julgamento foi adiado porque a defesa quer ouvir um médico legista que não está hoje em Curitiba. Segundo o advogado da família de Bruno Strobel, Rafael de Melo, esse tipo de adiamento é normal por causa da quantidade de acusados e também pela quantidade de provas que o caso tem.

O supervisor da empresa é o quarto a ser julgado. Três seguranças foram condenados em primeira instância. No final de junho, o pai de Bruno, o jornalista Vinícius Coelho morreu atropelado por um carro na Linha Verde.

Bruno Strobel desapareceu em outubro de 2007 e foi encontrado morto uma semana depois, na Rodovia dos Minérios. O rapaz teria sido morto com um tiro na cabeça, por um funcionário da Centronic, após ser flagrado quando pichava o muro de uma clínica, no Alto da Glória.A nova data do julgamento ainda não foi definida.

Band News Curitiba - 96,3 FM

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem

Polícia Civil prende dois suspeitos de estelionato 

Polícia Civil prende dois suspeitos de estelionato 

A polícia também apreendeu um veículo e outros objetos

Saldo da balança comercial paranaense fica negativa em fevereiro

Saldo da balança comercial paranaense fica negativa em fevereiro

Apesar do crescimento de 37% nas vendas para o exterior, em comparação com fevereiro de