Política

Justiça determina bloqueio de bens de Derosso

 Justiça determina bloqueio de bens de Derosso

A justiça determinou o bloqueio de bens do ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso. A decisão é referente ao pedido do Ministério Público que denunciou Derosso pela contratação de funcionários fantasmas no último dia 10. O bloqueio vale também para o ex-vereador Ehden Abib e para o servidor público João Leão de Matos. Além disso, o MP pede a devolução de R$ 2 milhões e 500 mil reais para os cofres públicos, valor que teria sido destinado para a contratação desses funcionários fantasmas. Essas pessoas estariam lotadas tanto na Câmara Municipal de Curitiba quanto na Assembleia Legislativa do estado. Ontem, o Ministério Público propôs outra ação civil contra Derosso pela prática de nepotismo. Enquanto era presidente, ele teria contratado a sogra e a cunhada para o legislativo municipal. Além disso, a vara de Fazenda Pública já analisa uma ação do próprio MP por improbidade administrativa pelo fato de Derosso ter contratado a empresa Oficina da Notícia, mesmo ela sendo de propriedade de uma servidora da casa, Cláudia Queiroz, que hoje é esposa de Derosso.

Band News Curitiba - 96,3 FM

Ausência de Ratinho Jr. no debate repercutiu entre os candidatos

Ausência de Ratinho Jr. no debate repercutiu entre os candidatos

Primeiro debate aconteceu na noite de domingo (8), na sede da Tv Band, em Curitiba

Debate da Band reúne 8 candidatos ao Governo do Paraná

Debate da Band reúne 8 candidatos ao Governo do Paraná

Candidato à reeleição, Ratinho Junior não compareceu ao evento

Bancada Feminina na Assembleia volta a ser discutida na segunda

Bancada Feminina na Assembleia volta a ser discutida na segunda

O objetivo é garantir a participação das mulheres na composição da Mesa Diretora da Assembleia