Política

Justiça determina bloqueio de bens de Derosso

 Justiça determina bloqueio de bens de Derosso

A justiça determinou o bloqueio de bens do ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso. A decisão é referente ao pedido do Ministério Público que denunciou Derosso pela contratação de funcionários fantasmas no último dia 10. O bloqueio vale também para o ex-vereador Ehden Abib e para o servidor público João Leão de Matos. Além disso, o MP pede a devolução de R$ 2 milhões e 500 mil reais para os cofres públicos, valor que teria sido destinado para a contratação desses funcionários fantasmas. Essas pessoas estariam lotadas tanto na Câmara Municipal de Curitiba quanto na Assembleia Legislativa do estado. Ontem, o Ministério Público propôs outra ação civil contra Derosso pela prática de nepotismo. Enquanto era presidente, ele teria contratado a sogra e a cunhada para o legislativo municipal. Além disso, a vara de Fazenda Pública já analisa uma ação do próprio MP por improbidade administrativa pelo fato de Derosso ter contratado a empresa Oficina da Notícia, mesmo ela sendo de propriedade de uma servidora da casa, Cláudia Queiroz, que hoje é esposa de Derosso.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Curitiba: recomposição salarial de servidores segue para sanção

Curitiba: recomposição salarial de servidores segue para sanção

Vereadores aprovaram reajuste de 7,17%, com base à inflação dos últimos 12 meses

Alep aprova aumento do ICMS no Paraná

Alep aprova aumento do ICMS no Paraná

Segundo o texto, a alíquota modal do tributo deve passar de 18% para 19%

Aumento do ICMS é votado nesta terça (29) na Alep

Aumento do ICMS é votado nesta terça (29) na Alep

Proposta deve aumentar em R$ 1,1 bilhão a arrecadação do Estado

Deputados votam criação de 493 cargos e aumento do ICMS

Deputados votam criação de 493 cargos e aumento do ICMS

Projetos fazem parte de pacote enviado pelo governador Ratinho Junior (PSD) à Casa