Monitorados por tornozeleiras eletrônicas são alvos de operação policial

(Foto: divulgação / Polícia Civil)

Vinte e sete pessoas monitoradas por tornozeleiras eletrônicas são os alvos da terceira fase da operação GPS. São cerca de 100 policiais civis e militares nas ruas para prender os suspeitos de descumprirem regras de uso do equipamento.

A ação acontece em Curitiba, região metropolitana, litoral e em cinco cidades do interior: Ponta Grossa, Londrina, Enéas marques, Itapejara do Oeste e Alto Paraíso. Em sua maioria, os alvos são pessoas que respondem pelo crime de roubo e, por decisão da Justiça, foram beneficiadas, sendo liberadas da prisão com a condição de utilizar a tornozeleira. Entretanto, deixaram de obedecer às determinações impostas e agora retornarão ao regime fechado para cumprimento da pena.

A principal violação detectada pelos agentes penitenciários, que acompanham os monitorados pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), foi o descarregamento da bateria da tornozeleira – considerada uma infração grave, que é comunicada ao Poder Judiciário que pode revogar o benefício. Em um dos casos, uma mulher que passou a utilizar o equipamento no dia 31 de março de 2017 e, desde então, deixou a tornozeleira sem bateria por 41 vezes. Ela responde pelo crime de sequestro.

Na primeira fase da operação, em abril do ano passado, a polícia prendeu 34 monitorados. Na segunda etapa, deflagrada em dezembro, foram 24 detidos.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem