Política

MP ajuiza nova ação contra Derosso

 MP ajuiza nova ação contra Derosso

O Ministério Público do Paraná ajuizou ontem outra ação de improbidade administrativa contra o vereador João Cláudio Derosso (PSDB), ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba. Derosso já responde por suposto direcionamento de uma licitação na área de comunicação para a empresa da mulher dele, agora está sendo responsabilizado pela contratação de 5 funcionários fantasamsa na Câmara. Na ação, o Ministério Público pede o bloqueio de bens dos acusados no valor de quase 11 milhões de reais – dos quais 1,6 milhão em bens do parlamentar. A inteção é garantir a devolução de 3,6 milhões de reais aos cofres do Legislativo Municipal e eventual pagamento de multa. O vereador João Claudio Derosso foi procurado pela BandNews, mas não respondeu às ligações. A investigação do Ministério Público concluiu que desde 1997, cinco funcionários fantasmas acumularam cargos na Câmara de Curitiba e na Assembleia Legislativa. A Câmara pagou indevidamente mais de 3,6 milhões de reais (valor corrigido) em salários. Na mesma ação, o irmão de Bibinho, o ex-vereador Edhen Abib também é investigado pela contratação de fantasmas.

Avatar

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Projeto propõe declarar religiões de matriz africana como patrimônio cultural

Projeto propõe declarar religiões de matriz africana como patrimônio cultural

Uma reunião pública na Câmara Municipal de Curitiba pretende debater o tema nesta quinta-feira (29)

Deepfake pode ser um desafio nas eleições

Deepfake pode ser um desafio nas eleições

Prazo para cadastro eleitoral encerra em 08 de maio

Vereadores aprovam moções contrárias às falas de Lula sobre Israel

Vereadores aprovam moções contrárias às falas de Lula sobre Israel

Votações na Câmara foram simbólicas, sem o registro nominal

Projeto sobre regra de numeração em imóveis ganha substitutivo geral

Projeto sobre regra de numeração em imóveis ganha substitutivo geral

Em caso de aprovação, os moradores terão 180 dias para se adequarem