Curitiba

Mulheres investigadas por golpes com cartas de crédito são presas

Mais de 50 pessoas foram vítimas do golpe, que tem um prejuízo estimado em mais de R$ 1,5 milhão

 Mulheres investigadas por golpes com cartas de crédito são presas

Duas mulheres, de 34 e 36 anos, investigadas por aplicar golpes com a venda de cartas de créditos falsas foram presas nesta terça-feira (10) em Curitiba. Segundo a polícia, mais de 50 pessoas foram vítimas do golpe, que tem um prejuízo estimado em mais de R$ 1,5 milhão. Esta é a segunda ação para desarticular o grupo criminoso.

Saiba mais:

A primeira aconteceu dia 13 de dezembro de 2022, onde foram cumpridos mandados de busca e apreendidos documentos, contratos, máquina de cartões, banners e folders. As investigações apontam que mais de 50 pessoas foram vítimas e cada uma delas realizou pagamentos entre R$ 30 e R$ 40 mil – o que totaliza mais de R$ 1,5 milhão em prejuízo.

Os integrantes da associação criminosa se passavam por representantes de empresas que realizavam empréstimos. A investigação apontou que os investigados agiam de forma fraudulenta e vendiam cartas de crédito falsas. Os golpes eram feitos dentro de shoppings em Curitiba. As mulheres presas não tiveram os nomes divulgados, assim como a empresa investigada.

Atualização: 11/01, às 13h
Em nota, a Caixa Econômica Federal afirma que atua em conjunto com os órgãos de segurança pública nas investigações e operações que combatem fraudes e golpes. Confira o texto na íntegra:

A CAIXA atua em conjunto com os órgãos de segurança pública nas investigações e operações que combatem fraudes e golpes.Informações sobre suspeitas de eventos criminosos são consideradas sigilosas e repassadas exclusivamente à Polícia Federal e demais órgãos competentes, para análise e investigação. Outras informações sobre segurança estão disponíveis no portal www.caixa.gov.br/seguranca.

O banco informa que a empresa citada na matéria não é um correspondente bancário vinculado à CAIXA. Adicionalmente, o banco ressalta que é titular exclusivo dos direitos de uso das marcas institucionais, bem como de produtos e serviços CAIXA e Conglomerado, sob amparo da Lei nº 9279/96. Desta forma, o uso por terceiros sem a devida licença, constitui crime contra a propriedade industrial, podendo ser coibido judicialmente sob as penas da lei.

Em caso de suspeita ou desconfiança em relação a estabelecimentos comerciais ou rede credenciada, o banco orienta que os clientes entrem em contato com sua agência ou liguem para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) no 0800 726 0101, repassando o máximo de detalhes e informações, para que as devidas providências sejam tomadas.

A relação de todos os canais oficiais da Rede de Atendimento CAIXA está disponível em www.caixa.gov.br/atendimento. As unidades de atendimento presencial, incluindo os Correspondentes CAIXA Aqui, podem consultados em www.caixa.gov.br/atendimento/Paginas/encontre-a-caixa.aspx.

ricardo.pereira

Teatro da Vila recebe Festival de Hip Hop neste sábado

Teatro da Vila recebe Festival de Hip Hop neste sábado

São 8 horas de programação, com discotecagem, batalha de rimas, grafite e apresentações de break

Avenida Brasília terá bloqueio por 30 dias no Novo Mundo

Avenida Brasília terá bloqueio por 30 dias no Novo Mundo

O trecho fechado para obras é no cruzamento com a Avenida República Argentina

Avenida no Jardim Botânico terá bloqueio total no domingo (5)

Avenida no Jardim Botânico terá bloqueio total no domingo (5)

Outras vias terão bloqueio parcial para a 1ª Corrida da Polícia Rodoviária Federal

Em Portugal, Greca apresenta projetos previstos para Curitiba

Em Portugal, Greca apresenta projetos previstos para Curitiba

O prefeito citou projetos envolvendo eletro mobilidade e energia solar