Oito pessoas são presas em operação contra organização que movimentava empresas “fantasmas”

Oito pessoas foram presas em uma operação contra uma organização criminosa que movimentava empresas “fantasmas”. A ação coordenada pelo Gaeco cumpriu mandados em Curitiba, Piraquara, Imbituva, Quatiguá e Siqueira Campos.

De acordo com o Ministério Público, a maior das empresas fraudulentas gerou uma dívida tributária com a receita estadual que supera a marca dos 17 milhões de reais. Em dois anos de existência, entre 2013 e 2015, apenas essa empresa “fantasma” movimentou cerca de 350 milhões de reais. Em um período semelhante, os dois principais beneficiários do esquema movimentaram em contas particulares aproximadamente 1 milhão. Esse montante diz respeito às transferências bancárias e ao pagamento de gastos pessoais por meio das contas empresariais.

Segundo as investigações coordenadas pelos promotores de Guarapuava, a organização criminosa criava as empresas de fachada cujos sócios eram “laranjas” que tinham conhecimento do esquema. As empresas eram usadas para a emissão de notas fiscais fraudulentas, geração de créditos de ICMS, entre outras fraudes.

Das oito prisões efetuadas nesta quinta (06), duas delas são preventivas, quando não há previsão para soltura dos investigados. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado ainda cumpriu mandados de buscas e apreensões nas casas dos investigados.

Reportagem: Angelo Sfair

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*