Operação investiga irregularidades em licitação do transporte escolar no Oeste do estado

(Foto: divulgação/Polícia Civil)

É de pelo menos R$ 1,4 milhão o prejuízo estimado aos cofres públicos com um esquema no transporte público escolar de São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná. A polícia cumpre cinco mandados de prisão preventiva – que é a prisão válida por tempo indeterminado, e dez de busca e apreensão.

As ordens judiciais também são cumpridas em Foz do Iguaçu. A investigação apontou que existem indícios de irregularidades nos contratos que se referem à quilometragem contratada para o transporte.

De acordo com a polícia, cerca de 40% da quilometragem estipulada em contrato não era percorrida diariamente. Os alvos da operação são: um vereador, “laranjas” no esquema e empresários do setor. Entre eles um homem já investigado em outra operação e que teria vencido 19 lotes da licitação em São Miguel do Iguaçu.

Reportagem: Ricardo Pereira

(Vídeo: divulgação/Polícia Civil)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*